Fale Conosco pelo MSN ou Skype

 19 DE SETEMBRO DE 2017

Email
HOME
QUEM SOMOS
Capacitação
Consultoria
PESQUISAS
NOTÍCIAS
Editorial
Destaques
Artigos / Entrevistas
Logística
Trânsito
Multimodalidade
Empresas
Comex - Mundo
Economia
Mercosul / Cone Sul
Tecnologia
Política
Legislação
Eventos e Cursos
Agência Intelog
ASSINE GRÁTIS
TODAS EDIÇÕES
INTELOG WIDGET
INTELOG TICKER
RSS
Entre em Contato
Tornar página inicial
Adicionar aos favoritos
Mapa do Portal
Recomendar
Imprimir esta página
Translate This Page

  Tempo



 

  Ferramentas

Calcule o tempo e as rotas para sua viagem
Show My Street - Passeio virtual pelas ruas do mundo
Flightradar 24 - Tráfego Aéreo em Tempo Real
Dados e Informações de Todos os Países do Mundo - IBGE
Veja a hora em tempo real no mundo todo - TimeTicker.com
Leia jornais de todo o planeta - Newseum.org

  19/09/2017   Governo publica MP que amplia prazo para investimentos em BRs concedidas - Concessionárias terão 14 anos para realizar investimentos que,...     19/09/2017   NTC completa 54 anos cheia de vitalidade - No último domingo (17), a NTC completou 54 anos. Fundada por Orlando Monteiro juntamente com u...     19/09/2017   Custo logístico no agronegócio derruba competitividade brasileira - O setor agropecuário lidera o crescimento econômico brasileiro. Neste...     19/09/2017   SETCESP participa da Semana da Mobilidade 2017 - A Secretaria de Mobilidade e Transportes – SMT, a Companhia de Engenharia de Tráfego – C...     18/09/2017   CCR MSVia realiza operações pare-e-siga na BR-163/MS - A CCR MSVia informa os locais da BR-163/MS que operam em sistema de pare-e-siga em...     18/09/2017   DNIT/RS realiza serviços de manutenção na BR-290 e BR-472/RS - A Superintendência Regional do Departamento Nacional de Infraestrutura de ...     18/09/2017   DNIT/RS alerta para bloqueios na BR-116/RS em São Leopoldo, na quarta-feira (20/09) - O tráfego será interditado para execução de serviço...     18/09/2017   Projeto de trem que viaja a 1.200 km/h prevê viagem de Orlando a Miami em 26 minutos - O projeto do Hyperloop One, um trem de alta veloci...     18/09/2017   Concessões devolvidas têm disputa de R$ 4,7 bi - Com um aeroporto e um trecho rodoviário em processo de devolução depois do fracasso das ...     18/09/2017   BNDES quer sobreviver longe do governo - Enquanto tenta resistir às investidas do governo para que reduza seu tamanho, o Banco Nacional d...  
Translate to EnglishTraducir al EspañolÜbersetzung der Deutschen意大利語翻譯Traduit en FrançaisTraduci in Italiano

Clique para ampliar

18/05/2017

Tradings reafirmam interesse na Ferrogrão e informam que farão Roadshow para buscar sócios

Multimodalidade

Translate to EnglishTraducir al EspañolÜbersetzung der Deutschen意大利語翻譯Traduit en FrançaisTraduci in Italiano

Nota

?

0 votos

O grupo de tradings interessadas na construção da Ferrogrão, uma ferrovia ligando o centro de produção de grão de Sinop (MT) ao porto fluvial em Miritituba (PA), reafirmou ao governo seu interesse em tocar o empreendimento, em uma reunião na tarde de ontem no gabinete do secretário geral da Presidência, Wellington Moreira Franco, também responsável pelo Programa de Parcerias de Investimentos (PPI).

Integrantes do governo quiseram saber se o grupo participará mesmo do leilão da concessão, marcado para novembro, uma vez que as tradings são, no momento, as únicas formalmente interessadas no empreendimento. A resposta foi positiva.

A dúvida surgiu por causa do elevado valor do investimento, R$ 12,6 bilhões, e seu longo tempo de maturação. A constatação da área técnica é que as tradings têm recursos suficientes, mas são muito intensivas no uso do capital e o giro é rápido, pela natureza da produção agrícola.

"Precisamos de um tipo de dinheiro mais adequado para o projeto", explicou o presidente da estruturadora Estação da Luz Participações (EDLP), Guilherme Quintella, coordenador do projeto pelo grupo privado. Ele esteve ontem no Planalto acompanhado por representantes da ADM, Amaggi, Bunge, Cargill e Dreyfus.

Na reunião, o grupo reafirmou seu interesse na ferrovia e informou que pretende entrar com algo entre 25% e 40% do capital necessário. Disse, ainda, que já encontrou um novo sócio, disposto a aportar mais 12%. A partir de junho, o grupo fará um roadshow para buscar mais sócios.

Estão na mira: fundos de pensão, fundos soberanos, fundos de investimento em infraestrutura e epecistas (construtoras contratadas por empreitada, responsáveis pelo projeto, construção e montagem de equipamentos). O objetivo é estruturar um consórcio até novembro, para participar do leilão.

"Vai acontecer", avaliou o secretário de Coordenação de Projetos do PPI, Tarcísio Freitas. Ele comentou que, de todos os projetos que constam do programa, a Ferrogrão é de longe a mais acessada no site, tanto por investidores nacionais quanto estrangeiros. A conclusão é de que, embora só as tradings estejam no páreo até o momento, há interesse no negócio.

O secretário informou que, dado o tamanho do projeto, estão sendo criadas condições especiais. Por exemplo, o vencedor do leilão terá exclusividade no transporte da carga na ferrovia pelo tempo necessário para amortizar o investimento. O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) trabalha em condições especiais para financiar a linha.

"É um projeto que tem bastante apelo ambiental", comentou. Uma vez construída, a ferrovia retirará caminhões da estrada.

Ontem, a Câmara aprovou o texto-base da Medida Provisória 758, que altera os limites do Parque Nacional Jamanxim. Ainda faltam votar os destaques e a aprovação no Senado. Essa é uma condição para o avanço do projeto, já que a ferrovia atravessará esse parque.

A alteração nos limites foi feita para permitir que ela seja construída em paralelo à rodovia BR-163, no mesmo trajeto. A rodovia está em uma espécie de zona de exceção do parque, uma vez que foi construída antes da delimitação da área de proteção.

Atoleiro

O que tem atrapalhado um pouco a conversa com os potenciais investidores, segundo Quintella, é a situação da BR-163. "Eles perguntam como vamos fazer uma ferrovia, se não conseguimos nem asfaltá-la", contou.

Os atoleiros do último verão reduziram em 11 milhões de toneladas o volume de grãos embarcado pelos portos do chamado Arco Norte do País. A queda na rentabilidade das operações a partir do Centro-Oeste criou dificuldades até para as tradings justificarem o projeto da ferrovia em suas sedes mundiais, informou.

Preocupado com a situação da rodovia, o grupo sugeriu ao governo que conceda a BR-163 no trecho Sinop-Miritituba, para garantir as condições de tráfego na rodovia.

O governo estuda, de fato, conceder esse trecho da rodovia. Porém, quer entregá-lo com o asfaltamento já concluído, o que deve acontecer no final de 2018. Os recursos orçamentários para concluir a obra já estão garantidos e não serão objeto de corte para promover o ajuste fiscal, informou Freitas. O secretário explicou que os trabalhos na rodovia são lentos porque só é possível trabalhar nela durante quatro meses no ano.

Fonte: Agência Estado

 

Por Agência Estado

 

Qual a sua avaliação?

0 Comentários - Faça o seu comentário

Voltar

Compartilhar

Clique para ampliar

Leia Também

Projeto de trem que viaja a 1.200 km/h prevê viagem de Orlando a Miami em 26 minutos

Desperdício de dinheiro público: mato cresce em ferrovia que custou R$ 4,6 bilhões

Cancelamento de voos é "bagunça" criada pela empresa, diz presidente da Ryanair

Prefeitura suspende desativação de cancelas de linha férrea em Penápolis até conclusão de relatório

Aeroportos movimentam mais de 98 milhões de passageiros no 1º semestre

Governo publica MP que amplia prazo para investimentos em BRs concedidas

NTC completa 54 anos cheia de vitalidade

Custo logístico no agronegócio derruba competitividade brasileira

SETCESP participa da Semana da Mobilidade 2017

CCR MSVia realiza operações pare-e-siga na BR-163/MS

Mais...

 

Este site possui suporte ao formato RSS



Notícias em Tempo Real

   

Google
Pesquisa personalizada

       

 Powered by CIS Manager - Desenvolvido por Construtiva

Intelog - Inteligência em Gestão Logística